A Universidade e o futuro

Publicada por José Manuel Dias


Quando olhamos para os "rankings" globais sobre a competitividade das Universidades já nem estranhamos o domínio total das escolas americanas. Independentemente dos critérios que se utilizem, as Universidades americanas estão no topo. À excepção de uma ou outra Universidade inglesa, o continente europeu parece estar confinado a um patamar inferior. E, no entanto, o ensino superior europeu 'alimenta', com aparente sucesso, uma das economias globais mais fortes, competitivas e inovadoras: a União Europeia. Como explicar tal paradoxo?
João Picoito, Professor catedrático convidado, Universidade de Aveiro, na coluna de opinião Inovar é Preciso
Quer saber a resposta? Clicar
aqui.
Quer conhecer as as Universidades Americanas? É só escolher: Alabama (14) Alaska (7) Arizona (13) Arkansas (20) Califórnia (135) Carolina do Norte (53) Carolina do Sul (31) Colorado (25) Connecticut (25) Delaware (5) Distrito de Colúmbia (12) Flórida (44) Geórgia (48) Havaí (8) Idaho (7) Illinois (74) Indiana (45) Iowa (32) Kansas (23) Kentucky (25) Louisiana (22) Maine (19) Maryland (31) Massachusetts (71) Michigan (50) Minnesota (38) Mississipi (17) Missouri (47) Montana (9) Nebraska (22) Nevada (3) New Hampshire (15) New Jersey (29) Novo México (10) New York (134) Dakota do Norte (11) Ohio (75) Oklahoma (22) Oregon (27) Pensilvânia (105) Rhode Island (9) Dakota do Sul (13) Tennessee (45) Texas (81) Utah (9) Vermont (17) Virgínia (44) Washington (23) West Virginia (19) Wisconsin (35) Wyoming (2) .

1 comentários:

  1. Joana Dalila Santos disse...

    Está a ser feito um bom investimento na ciência, mas não no ensino superior. Acho que passa por aí.
    Beijo