Verticalidade

Publicada por José Manuel Dias


O filósofo Aristipo que adquirira un padrão de vida confortável por bajular o rei, ao deparar com o filósofo Diógenes a lavar umas lentilhas para fazer uma sopa, disse-lhe em tom zombeteiro: « Se tivesses aprendido a adular o rei, não precisarias dessa comida de pobres, como as lentilhas».
«E tu se tivesses aprendido a comer lentilhas» ripostou Diógenes com desdém -, « não precisarias de adular o rei».
James A. Thom

9 comentários:

  1. GK disse...

    Ora aí está!
    O problema é que, às vezes, apetece qualquer coisa mais requintada... E mesmo os que já aprenderam a comer apenas lentilhas se sentem estúpidos por não terem aprendido a adular o rei...
    Mas, quanto a mim... antes comer lentilhas!!!

    Bj.

  2. gdummont disse...

    Sábia e preciosa filosofia, muito aplicável nos dias de hoje. Abraços brasileiros.

  3. Cris disse...

    Fico com as lentilhas, sem dúvidas!! Depois te conto sobre curso que farei ..Bj!

  4. as velas ardem ate ao fim disse...

    Muito sabia esta frase e leva.nos ao mesmo ponto as vezes dançamos conforme a musica.

    Aveiro é me muito especial!

    1 abraço

  5. Arauto da Ria disse...

    Verticalidade!!! Ainda se usa...hoje muita gente detesta lentilhas.
    Vamos continuar a comer lentilhas
    pois assim não acabam as espécies.
    Bom blog.

  6. HCastanhas disse...

    Excelente post.
    Mas isso não são lentilhas.
    É um caldo verde.

  7. Vanda Baltazar disse...

    Bom dia, José Manuel! :)

    Este teu post é realmente a minha cara. Talvez as lentilhas já me saltassem pelos cabelos:) talvez a minha pele já tivesse ganho aquela cor esverdeada :) mas foram realmente elas que me permitiram a liberdade. De ser.

    Assim.

    Vertical.

    :))

    Um beijo

    Vanda

  8. miosotis disse...

    Sem dúvida a verticalidade!

    bjs

  9. Saramar disse...

    Diógenes ensinando como ser autenticamente.
    Admirável!
    Lendo isos, me querido amigo, fico a imaginar como os homes involuíram, apesar da evolução tecnológica, ou por causa dela, seilá.
    Quanto mais sabem, menos inteligentes se tornam.
    obrigada.

    beijos