A pedra

Publicada por José Manuel Dias

O distraído tropeçou nela;
O bruto usou-a como um projéctil;
O empreendedor, usando-a, construiu;
O camponês, cansado da lida, fez dela assento;
Para as crianças foi brinquedo;
Drummond poetizou-a;
Com ela David matou Golias;
O artista fez dela a mais bela escultura...
Em todos os casos, a diferença não era a pedra, mas sim o homem.

Autor desconhecido

14 comentários:

  1. Lili disse...

    Que bom vir aqui! Ótimo para refletir durante o feriadão! Um abraço.

  2. Professorinha disse...

    O Homem faz a diferença sempre. É ele o elemento que altera o rumo de todo o ser vivo deste planeta.

  3. Vanda Baltazar disse...

    :) Bom dia!...depois dos azuis das férias, o regresso.

    Também às pedras.

    E aos Homens, que marcam a diferença.

    Neles e na sua mão, a opção da construção ou da destruição.

    A pedra, o tempo, o pensamento.

    Está sempre nas nossas mãos.

    Optemos nós sempre pelo positivo e pela vida.

    um beijo

    Vanda

  4. CarpeDiemBeHappy disse...

    Pedras no caminho?
    Guardo todas, um dia vou construir um castelo....
    (Fernando Pessoa)

    De facto a diferença está mesmo no Homen....um bom texto para reflectir!
    Bj

  5. Rosario Andrade disse...

    Bom dia!!!
    ...finalmente fiz um apdate dos links!
    Bjico

  6. Santa disse...

    Sinto-me tocada por esse poema, especialmente hoje em que se comemora aqui no Brasil, o Dia da Pátria. Triste pátria!


    Bjs

  7. reflexoes depois disse...

    o que fez Drummond com a que estava no meio do caminho?Beijos

  8. Jorge Ortolá disse...

    O Homem é sempre o elemento preponderante...

    A pedra é, por vezes, a sua cabeça... dura e imóvel.

    Gosto deste espaço

    Abraços

  9. veritas disse...

    Olá!

    Lá está a questão da criatividade, autonomia, capacidade de decisão e empreendimento...

    Bjs.

  10. Cleopatra disse...

    Seria engraçado colocar o poema do Drummond....


    DADOS BIOGRÁFICOS

    Mas que dizer do poeta

    Numa prova escolar?

    Que ele é meio pateta

    E não sabe rimar ?

    Que veio de Itabira,

    Terra longe e ferrosa ?

    E que seu verso vira,

    De vez em quando, prosa ?

    Que é magro, calvo, sério

    (na aparência ) e calado,

    com algo de minério

    não de todo britado?

    Que encontrou no caminho

    Uma pedra e, estacando,

    Muito riso escarninho

    O foi logo cercando?

    Que apesar dos pesares

    Conserva o bom-humor

    Caça nuvens nos ares,

    Crê no bem e no amor ?



    Mas que dizer do poeta

    Numa prova escolar

    Em linguagem discreta

    Que lhe saiba agradar? (1)


    É a melhor forma de encarar a pedra.......

  11. Cleopatra disse...

    AHHHHH!|!!
    Pois. Este é o poema da pedra....O anterior, é o que ele fez com a pedra.
    Bjitos


    No Meio do Caminho
    No meio do caminho tinha uma pedra
    tinha uma pedra no meio do caminho
    tinha uma pedra
    no meio do caminho tinha uma pedra.

    Nunca me esquecerei desse acontecimento
    na vida de minhas retinas tão fatigadas.
    Nunca me esquecerei que no meio do caminho
    tinha uma pedra
    Tinha uma pedra no meio do caminho
    no meio do caminho tinha uma pedra.

  12. APC disse...

    E a cada passo, em cada pedra, a toda a hora...

    Thks!;-)

  13. Um outro olhar disse...

    é verdade
    e assim de algum modo cada homem marca a sua presença e a sua diferença perante uma mesma situação

    :)

  14. Luna disse...

    É verdade conforme entrentamos a vida assim se alteram as
    circunstancias.
    beijos