Réplicas do Sub-prime

Publicada por José Manuel Dias


As dificuldades que as empresas e as famílias portuguesas sentiram nos últimos meses, por causa da crise financeira, estão para durar e vão mesmo acentuar-se. Os bancos portugueses estão mais pessimistas do que os seus congéneres europeus, e vão ser mais restritivos na hora de emprestar dinheiro. Uma situação que condicionará o consumo e a capacidade de investimento.
No Jornal de Negócios, aqui.
Os Bancos portugueses andaram a endividar-se para procurar satisfazer a procura de crédito dos portugueses. Hoje estão a pagar um preço mais elevado para se financiarem e, como é natural, reflectem o" custo do funding" no preço do dinheiro. Acresce a esta realidade uma maior sensibilidade ao risco, procurando incorporar um "prémio" que tem em conta o risco de incumprimento associado ao respectivo ao utilizador. Mas não deveria ter sido sempre assim?!

2 comentários:

  1. jrd disse...

    Os Bancos Portugueses andaram a endividar-se para poder continuar a endividar os Portugueses que não são Bancos.

  2. Joana Dalila Santos disse...

    Pois devia sim, mas o português só aprende (e é se aprender) quando chega a este ponto.