O valor do exemplo

Publicada por José Manuel Dias



Não há modo de mandar, ou ensinar mais forte, e suave, do que o exemplo: persuade sem retórica, impele sem violência, reduz sem porfia, convence sem debate, todas as dúvidas desata, e corta caladamente todas as desculpas. Pelo contrário, fazer uma coisa, e mandar, ou aconselhar outra, é querer endireitar a sombra da vara torcida.
Manuel Bernardes, (1644-1710) in 'Luz e Calor'

4 comentários:

  1. JotaCê Carranca disse...

    Cada vez mais actual

  2. Arauto da Ria disse...

    Caro José M. Dias,felizardo daquele que nasce com o condão de mandar, será por certo um homem de sucesso e um grande homem.
    Como são actuais as palavras de Bernardes, proferidas há quase 300 anos, devia ser sempre assim, mas não tenho dúvidas que cada vez vai ser mais assim.
    A competência,vai-se sobrepôr á herança e ao compadrio, sempre tão em voga no nosso País.
    Cumprimentos.

  3. Kalinka disse...

    Chego aqui, já madrugada de 2ª feira. O post anterior li-o agora.
    A nova moldura organizativa da Administração Pública, que dizer?
    Nada...apenas esperar para ver.

    Pois, o valor do exemplo, vem mesmo a calhar, depois do post sobre a A.Pública. É disso que a A. Pública está a precisar, de ver bons exemplos, para os seguir.
    Mas, aonde? de quem?

    Abraços.

  4. Um outro olhar disse...

    pois isso é verdade,
    mas
    eu vejo tão maus exemplos à minha volta !!
    que não me atrevo a seguir alguns deles e sim tento trilhar o caminho que acho correcto

    ...

    :)