Um dia vou construir um castelo...

Publicada por José Manuel Dias



Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
Mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas
E se tonar autor da sua própria história.
É atravessar desertos fora de si,
Mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É falar de si mesmo.
É ter coragem de ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...
Fernando Pessoa, poeta português ( 1888-1935)

24 comentários:

  1. veritas disse...

    Olá José Manuel!
    Como estas palavras penetraram a minha alma...
    "Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas
    E se tornar autor da sua própria história.
    É atravessar desertos fora de si,
    Mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma."
    Sabe que em muitas alturas da vida me vitimizei e martirizei por situações em que me vi envolvida? E sabe que não leva a lado nenhum? O que leva é levantar a cabeça, ganhar força, crença, praticar a esperança,"arregaçar as mangas" e pensar que amanhã é outro dia...é ir buscar a força, a coragem, a intrepidez bem no fundo de nós mesmos, mas para isso acontecer é necessário um exercício de introspecção, porque temos de nos conhecer mesmo bem, os nossos valores, aquilo em que acreditamos, o que são os limites...

  2. JotaCê Carranca disse...

    Eu só tenho medo de ter medo.
    Um abraço

  3. Pé de Salsa disse...

    Muito lindo e muito bem ilustrado.
    Sempre e cada vez mais actual, o "nosso" Fernando Pessoa.

    Gostei!

  4. Cris disse...

    Olá José Manuel..Salve!! Gosto da tua postura frente a vida e o poema que escolheste mostra-o bem..Tens atitude, amigo ( além de coragem)! Volto!:)

  5. Sandra disse...

    E quem não tem pedras?!?!? Qualquer dia tb construo um castelo.
    Gosto muito deste poema...E gosto muito de Fernando Pessoa!

    Obrigado pelas visitas!!
    Beijoca

  6. Luna disse...

    Fernando Pessoa o meu poeta preferido, tem toda a essencia da vida
    beijos

  7. Sea disse...

    E que grandes castelos se poderão construir :)

  8. Ana Luar disse...

    Eu já tenho um cesto de pedras... ainda não dá para um muro... mas um dia tb eu construirei um castelo.

  9. gdummont disse...

    Bonita e verdadeira essa mensagem! Também coleciono pedras, por aqui... Abraços da Giulia

  10. CarpeDiemBeHappy disse...

    Bonito!!Lindo!!
    Eu ando a guardar umas pedrinhas....talvez dê para fazer uma calçada à portuguesa para que a felicidade possa entrar sem tropeçar;)
    bjs

  11. Leonoretta disse...

    pois é , josé, já de ferias. mas tenho saudades da escola. nao vivo sem o cheiro dos lápis e do giz, rsss.

    os castelos são formidáveis. a frança está cheia deles e a literatura nordica cheia deles tambem... hamlet, que curiosamente foi uma adaptaçao que shakespeare fez. nao o censuro. olha onde ja vai a conversa, rsss

    abraço da leonoreta

  12. José Manuel Dias disse...

    Muito obrigado pelos comentários.
    Uma nota sobre o castelo da imagem:

    "O Castelo de Santa Maria da Feira, ergue-se altaneiro numa elevação de terreno. A sua origem está no sec. X, isto é antes da constituição de Portugal.
    Romanos, visigódos e árabes deixaram vincadas nas pedras a sua passagem. Deve ter sido considerável o trabalho desenvolvido pelos habitantes do lugar na reconstrução deste território após a derrota dos mouros".
    (.../...)
    A actual traça do monumento deve-se a D. Fernando Pereira, e a seu filho Rui Vaz Pereira que obtiveram de D.Afonso V ( sec XV) a permissão para "à sua própria custa o correger e refazer de muralhas, paredes, casas e todas as outras cousas que fossem necessárias para a sua fortaleza e defensão" (1448).
    O Castelo de Santa Maria da Feira conservou-se na posse dos Pereiras - elevados a Condes da Feira - até ao ano de 1700.
    Nesse ano morreu o 8º Conde, D.Fernando, sem descendencia directa. Depois de porfiada demanda, foi a grande Casa da Feira incorporada na Casa do Infantado e nela se manteve até a sua extinção.
    Em 1722 foram palácio e torre de menagem incendiados.
    Todo o maravilhoso conjunto entrou em franca e criminosa decadência. Os desmoronamentos, as ervas e as silvas proliferavam.
    Em 28 de Agosto de 1905, surgiu uma primeira associação que pretendeu fazer a recuperação do castelo. Foi seu dinamizador Afonso Alfredo Teixeira Couto. Em 1909 apareceu a "Comissão de Vigilância pela Guarda e Conservação do Castelo da Feira".

    Do site Castelo de Santa Maria
    Um abraço

  13. Roxana disse...

    [...]

    IX


    Todos los días descubro
    la realidad de las cosas:
    Cada cosa es lo que es.
    Qué difícil es decir esto y decir
    Cuánto me agrada y cómo me basta.

    Para ser completo existir es suficiente.

    (Fragmento, Alberto Caiero)

    ***


    Me habría gustado comprenderlo a cabalidad... desgraciadamente algunas palabras se me escapan.

    saludos.

  14. miosotis disse...

    Conhecia o poema... sabe sp tão bem [re]lê-lo!

    Só Pessoa para pôr em palavras a profundidade da vida com tanta simplicidade.

    Gostei imenso de ler td a informação acerca do 'Castelo de Santa Maria da Feira'.

    São espaços que despertem a nossa imaginação e nos fazem pressentir nas suas pedras, as vivências dos seres que os atraversaram...

    Mt sensibilizada pelo teu olhar no meu espaço, mais uma vez.

    Abraço

  15. Su disse...

    amo f.p.. mas adoro este poema.bea escolha

    jocas maradas de castelos...

  16. Joshua disse...

    É verdade. Nunca é de mais reler esta reflexão.

  17. José Manuel Dias disse...

    Roxana

    É bom saber que o português é lido no México...
    Bj

  18. Isabel Magalhães disse...

    :))) Sintonias!

    Um []

  19. Isabel Magalhães disse...

    Caro JM;

    obrigada tb pela nota explicativa sobre o Castelo de Santa Maria da Feira.

    []

  20. Saramar disse...

    Belo poema!
    Bela forma de encarar a vida, uma verdadeira lição.

    Obrigada.

    Beijos

  21. Cleopatra disse...

    Ops!
    Reparei que as minhas pedras ainda não dão para construir um Castelo.
    Será que um dia darão?
    Espero sinceramente que não.
    Td de Bom!

  22. Poesia Portuguesa disse...

    Castelo da Vila da Feira... e eu aqui tão perto...
    Fernando Pessoa... sempre actual... um dos meus poetas preferidos... a par de outros, claro...

  23. Menina_marota disse...

    Gostei desta alusão ao Castelo da V. da Feira... e, ao Fernando Pessoa...meu Poeta favorito.

    ;)

  24. Luci disse...

    José Manuel!
    prazer em conhecê-lo!
    vou comentar aqui (depois de ler todos os posts de cima!) por uma razão óbvia(?!) - o sentir, que de certa forma me trouxe aqui!
    Obrigada pela visita e pelo comentário gentil!
    Voltarei!
    bjs!