+ 52.801 empregados

Publicada por José Manuel Dias


Mais 52.801 indivíduos passaram a ocupar um posto de trabalho, entre o primeiro trimestre do ano e o segundo. Este total resulta da subtracção de número de pessoas que, neste período, entraram no mercado de trabalho (139.958), pelo total de indivíduos que passaram a uma situação de desemprego ( 87.157).
Estas contas pertencem ao Gabinete de Estratégia e Estudos (GEE) do Ministério de Economia e Inovação e foram divulgadas hoje pelo Caderno Economia do Semanário "Expresso".
Esta dinâmica, mais pessoas a conseguirem emprego do que pessoas a perderem posto de trabalho, concorreu, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística, para a diminuição da taxa de desemprego ( desceu de 7,7% para 7,3% de um trimestre para outro).

9 comentários:

  1. Professorinha disse...

    Porque é que eu não confio em estatísticas? Sinceramente não acredito nesse estudo... lamento.

  2. Orlando Tambosi disse...

    Bom sinal!. Aqui no Bananão, ocorre o oposto.

    Hoje "peguei no pé" de um um sociólogo português que não perdem um festival ideológico no BR: o Boaventura de Sousa Santos.

    Bom domingo

  3. Guilherme Roesler disse...

    Querido Amigo José Manuel Dias, parece que por estes mares as coisas estão indo bem. Aqui no Brasil o unico emprego criado nestes ultimos anos foram o do presidente da republica, ministros de estado e outros cargos de carater politico. Abraços, e muito pelo texto lá no gazeta.

    ps. realemte, este texto vale um comentrio.

  4. Kafé Roceiro disse...

    Beleza!

  5. BaD disse...

    fica sempre bem (e não esperaria outra coisa) colocar tambem a variação homóloga...

  6. José Manuel Dias disse...

    Grato pelos comentários.
    ET. Caro Carlos Martins é pertinente a observação. Sucede que o artigo em causa não os referia e, por outro lado, o pricipal propósito foi atingido: divulgar uma boa notícia.

  7. BaD disse...

    Eu percebo a teoria das expectativas. E até acho q funciona (tem funcionado tão bem com este governo..!).

    Ao que me lembro (a notícia ja tem uns dias ou mesmo semanas, a variação homologa foi positiva, ou seja, houve crescimento do numero de desempregados em relação ao mês do mesmo ano. Não querendo estar a fazer de advogado do Diabo, o certo é que prefiro uma comparação com igual mês de ano anterior que com simplesmente o mês anterior...

  8. Arauto da Ria disse...

    O verão é tão bom que até ajuda nas boas noticias,mas dentro de um mês lá ca´mos outra vez na realidade.Apesar da fuga dos croatas para o seu país, vamos voltar aos números mais ou menos habituais.Espero é que o desemprego não aumente, temos que nos convencer de que batemos no fundo, não por causa do governo mas pela conjuntura internacional.
    Em 2010 espero que já possamos respirar, se aguentarmos até lá.

  9. miosotis disse...

    Infelizmente, tb ñ confio mt nestas estatíticas governamentais...

    Mas seria bom q o país começasse a crescer e a ter mais consciência das metas q todos precisamos atingir para fazer frente uma Europa de Leste organizada, ordeira, funcional, educada e com uma vontade inabalável de 'passar a fronteira' dos anos do esquecimento.

    bjs