Subida de juros incentiva portugueses a poupar (*)

Publicada por José Manuel Dias


O Banco dos doze, que reúne hoje, deverá subir o preço do dinheiro em 0,25 pontos para 3%. A taxa de referência deverá continuar a subir, terminando 2006, nos 3,5%, asseguram os analistas. Este movimento pesa negativamente na carteira dos endividados, sejam eles famílias, empresas ou Estado, mas no médio e longo prazo promove os comportamentos prudenciais dos agentes económicos, levando-os a agir de forma mais consentânea com as suas possibilidades reais de rendimento. O potencial é limitado e levará anos a melhorar, tendo em conta o contexto de crise/estaganação económica que advém da falta de competitividade da economia.
(*) Artigo de Luis Reis Ribeiro, no Diário Económico de hoje.
Uma "ajuda externa" para esse desiderato em que estamos todos empenhados. Poupar é preciso e o exemplo, como diz o povo, tem de " vir de cima"...

10 comentários:

  1. CarpeDiemBeHappy disse...

    Hello!
    Ainda ontem este assunto foi tema de conversa com uma amiga.
    Apertar o cinto e esperar que melhore de alguma forma.
    Concordo, o exemplo deverá vir de cima.
    bjs

  2. veritas disse...

    Olá José Manuel!

    O exemplo, é óbvio, deve vir de cima, não só a nível institucional, governamental, mas também a nível familiar, de pais para filhos. Mas numa sociedade em que o crédito mal parado grassa e em que a obtenção de créditos para tudo e mais alguma coisa está para dar e vender...acho que é quase preciso dotes de acrobata e contorcionista para conseguir poupar...

    Bjs.

  3. Cris disse...

    Olá, José Manuel... Nem vou "entrar numas "sobre bancos porque aquí o negócio é de chorar...12%ao mês se usamos o cheque especial e 0,5% se alguém conseguir poupar...Bj!

  4. José Alberto Mostardinha disse...

    Viva:

    Seguramente...principalmente quem andar a pagar casa e/ou estiver habituado a gastar o que tem...e o que não tem.

    Um abraço,

  5. Professorinha disse...

    Poupar? Poupar o quê? Quem tem casa para pagar poupa o quê ao fim do mês? O que eu vejo e ouço a minha votla é que os produtos mais caros continuam a ter saída no mercado e os mais baratos, ou menos caros, estão 'empancados', isto é, ninguém compra. Ou seja, andam a tirar dinheiro à classe média. Qualquer dia deixa de haver classe média neste país: ou há gente pobre ou há gente muito rica. Não há meio termo.

    Por isso pergunto, poupar o quê? Quem costumava poupar já está endividado até ao pescoço...

  6. FSilva disse...

    Olá,
    Venho agradecer e retribuir a sua visita. Tem um blog muito interessante, visitarei posteriormente. Com este calor não é fácil a concentracção em assuntos tão delicados.
    Visite os Açores, faço-o gradualmente para poder apreciar as suas belezas.
    Cumprimentos
    Fernanda

  7. Kafé Roceiro disse...

    Com toda certeza. Poupar é preciso!
    abraço, amigo!
    Tenho tentado entrar no seu blog mas às vezes ele aparece meio embolado e não consigo comentar.
    Mas o que importa é que hoje cá estou!

  8. migas (miguel araújo) disse...

    Viva meu caro
    Aqui vou precisar, claramente, de uma explicação mais cuidada, mesmo que técnica e que me obrigue a muita investigação posterior.
    Como é possível criar condições à poupança.
    Os preços vão baixar?!
    Os apoios vão aumentar?!
    Como poderá ser possível poupar se, por exemplo, o meu empréstimo (que após trocar de banco em Dezembro) já subiu cerca de 60 euros?!
    Poupo como se a gasolina aumenta, o infantário aumenta, as despesas com a educação vão deixar de ser dedutíveis (agora que a filha vai para a primária e eu vou tirar a licenciatura), a saúde desconta menos e os medicamentos e as consultas aumentam.
    Mas há mais... face à realidade preocupante da questão da reforma e da segurança social, como se pode pensar em investir nos PPR sem dinheiro?!
    E os que já poupam, como são os casos das contas a prazo e dos aforros que cada vez perdem mais valor e sentido?!
    Podem existir muitas explicações técnicas de gestão e economia para sustentar a questão, mas a realidade do fim do mês é bem diferente?!
    Um abraço

  9. Su disse...

    gostei de ler
    o problem é q todos os pts estão hipotecados...todos, dum modo geral trabalhamos para a banca..
    poupar..onde? como?
    exemplos.....temos tido muitos, mas maus,...opsss
    jocas maradas de taxas

  10. José Manuel Dias disse...

    Obrigado a todos pelos cometários produzidos. Voltaremos a esta temática proximamente...
    Abraço