O Ensino pré-escolar e a Estratégia de Lisboa

Publicada por José Manuel Dias


O relatório sobre a "Estratégia de Lisboa", ontem apresentado em Bruxelas, pretende fazer o ponto de situação do progresso conseguido na área da educação, com base em indicadores e metas a atingir a nível europeu, nomeadamente em termos de acesso à educação, desempenho ou abandono escolar, ou ainda o financiamento da mobilidade na educação.
Algumas das conclusões a reter:
1) Continuamos abaixo da média na generalidade dos indicadores mas tendemos a convergir em alguns deles;
2) Persiste a elevada taxa de abandono escolar;
3) A percentagem de jovens que termina o Secundária é muito baixa.
Vale ainda a pena sublinhar a seguinte conclusão:
"As crianças que frequentam a pré-primária obtêm melhores resultados durante o período escolar obrigatório e são potenciais frequentadores do sistema de formação contínua depois dos 25 anos. Em 2005, 84% das crianças portuguesas de quatro anos frequentavam já o ensino, o valor ideal para a UE é chegar aos 90% em 2010." A notícia desenvolvida pode ser lida aqui.
O Ensino Pré-primário deve ter prioridade no investimento público. Um retorno lento mas seguro. Nada que a maioria de nós já não saiba...

4 comentários:

  1. Joana Dalila Santos disse...

    Tive uma aulinha sobre isso na Faculdade. Nunca mais me esqueci, curioso.

  2. Professorinha disse...

    Tudo o que está a ser feito no ensino neste momento está, de uma forma ou de outra, não tão bem feita como parece ou querem fazer parecer...

  3. veritas disse...

    A ver vamos...

    Bjs. Bom fim-de-semana.

  4. Tinta_Azul disse...

    Investimento na Educação de Infância, pois não gosto de lhe chamar pré-coisa nenhuma, e na educação artística e cultural,a começar nesta faixa etária, continuando no básico e secundário e até...sempre. Acredito piamente nisto.