A criação do próprio emprego

Publicada por José Manuel Dias


Em 2008, o número de unidades ao abrigo de contratos de franchising aumentou 3%, avança Andreia Jotta, directora do Instituto de Informação em Franchising (IIF), uma firma que presta serviços às marcas e compila directórios sobre o sector. "Alguns empreendedores vêem o franchising como forma de auto-emprego", explica a especialista. "Há várias pessoas que usam as indemnizações para entrar num negócio de franchising." É por isso natural que as marcas mais procuradas sejam as que exigem capitais iniciais inferiores, como as inseridas nas actividades de consultoria financeira, seguros e gestão de condomínios e as clínicas de unhas. Segundo a base de dados do IIF, os investimentos iniciais do franchising em Portugal começam nos 100 euros e chegam às centenas de milhares de euros.
Fonte: jornal i, aqui.
Existe muito empreendedorismo ditado pela necessidade ou como se diz desde tempos imemoriais: a necessidade aguça o engenho.

1 comentários:

  1. A.J.Faria disse...

    Este país necessita urgentemente de modernizar-se, de qualificar-se e assim ser mais competitivo.
    Só assim sairemos do patamar em que nos encontramos.

    Abraço