O verdadeiro e o falso

Publicada por José Manuel Dias


A primeira diligência do espírito é a de distinguir o que é verdadeiro do que é falso. No entanto, logo que o pensamento reflecte sobre si próprio, o que primeiro descobre é uma contradição. Seria ocioso procurar, neste ponto, ser-se convincente. Ninguém, há séculos, deu uma demonstração mais clara e mais elegante do caso do que Aristóteles: 'A consequência, muitas vezes ridicularizada, dessas opiniões é que elas se destroem a si próprias. Porque, se afirmarmos que tudo é verdadeiro afirmamos a verdade da afirmação oposta, e, em consequência, a falsidade da nossa própria tese (porque a afirmação oposta não admite que ela possa ser verdadeira). E, se dissermos que tudo é falso, essa afirmação também é falsa. Se declararmos que só é falsa a afirmação oposta à nossa, ou então que só a nossa e que não é falsa, somos, todavia, obrigados a admitir um número infinito de juízos verdadeiros ou falsos. Porque aquele que anuncia uma afirmação verdadeira, pronuncia ao mesmo tempo o juízo de que ela é verdadeira, e assim sucessivamente, até ao infinito.
Albert Camus (1913-1960), in 'O Mito de Sísifo'

9 comentários:

  1. migas (miguel araújo) disse...

    Viva
    E não deixade ser claro.
    Porque, na maioria dos casos, o verdadeiro e o falso tem a haver com a consciência e os princípios de valores de cada um.
    Cumprimentos

  2. A.J.Faria disse...

    Olá, Jose Manuel!
    Tem muito a ver com a visão e as convicções de cada indivíduo ou sociedade, o que se torna sempre subjectivo.
    Um abraço!

  3. Isabel Magalhães disse...

    Passei por cá.




    Votos de uma boa semana.
    um abraço.

  4. Cris disse...

    Oi, amigo querido... voltei para podermos continuar nossas conversas..Bj!

  5. Tacitus disse...

    Interessante. Mas não será a verdade o mito dos nossos tempos?

  6. vero disse...

    Olá, passei p lhe deixar um beijo...

  7. GK disse...

    E mesmo sabendo isto tudo, nós - pobres crédulos - continuamos sempre em busca "da verdade" e até a exigimos... ;)

    Boa semana.

  8. Isabel disse...

    Talvez por isso eu goste tanto da contradição. Muitas vezes quando ouço dizer: Atenção que te estás a contradizer! Respondo sempre : ainda bem, é sinal de inteligência! A verdade não existe... coexistem um conjunto de verdades muitas vezes contraditórias... e ainda bem que assim é!
    Aristóteles era um génio.
    Camus sem ser génio sabia reconhecer a genialidade e fazer uso dela para se interrogar e livremente se contradizer.

    Gostei muito de passar por aqui.

    Até breve.

    Isabel

  9. Anónimo disse...

    Ambos pensadores, e reflexos das sociedades em q viveram...
    A cada um seu génio, suas verdades, suas contradições, suas convicções!

    Como tem passado?

    [abrs]