A divisão da herança: problema e solução

Publicada por José Manuel Dias


Um homem deixou como herança, aos 3 sobrinhos, 17 cavalos. Para o sobrinho mais velho, metade dos cavalos, para o do meio um terço e para o mais novo, um nono. Quando os sobrinhos quiseram dividir a herança não se entenderam. Dezassete não é divisível por 2, nem por 3, nem por 9. Uma vez que os herdeiros não se entenderam acerca do critério como poderiam concretizar a divisão, não sabiam que cavalos competia a cada um, e, por via disso, não se disponibilizaram para dar a ração necessária aos cavalos. Não fosse o caso de um velho sábio os encontrar, não haveria nada para dividir, porque os cavalos morreriam. Os herdeiros colocaram o problema ao velho sábio e a divisão fez-se a contento de todos, com base numa solução que lhes foi proposta. Pergunta- se : o que é que foi proposto pelo velho sábio?

2 comentários:

  1. migas (miguel araújo) disse...

    Vender os cavalos e depois dividir a receita, pelas fracções indicadas.
    É assim?!

  2. José Manuel Dias disse...

    Alguns palpites têm chegado por email, por se tratar de Bloggers não registados. Desses seleccionei, os seguintes:
    1- quem ficou com o restante da herança, uma vez que 1/2 mais 1/3
    mais 1/9 não é a totalidade da herança (FM)
    2 -Segundo a minha mulher basta partir de 18 cavalos. Assim:
    18/2=9
    18/3=6
    18/9=2
    9+6+2=17
    É esta a solução! (JG )
    3 - ...a existencia de 17 cavalos que constituem a herança é um dado
    objectivo. Não se pode inventar um cavalo virtual.
    A questão é:
    Se recebes metade da herança recebes 8,5 cavalos. Como não podes partir o cavalo ao meio ou recebes 8 cavalos e tornas ou 9 cavalos e pagas tornas; o que recebe 1/3 da herança - ou recebe 6 cavalos e paga tornas ou 5 e
    recebe tornas o que recebe 1/9 da herança ou recebe 2 cavalos e paga tornar ou um e recebe.
    A questão esta no facto de a totalidade da herança distribuida ser 17/18 sendo que sobra 1/18 da herança que não é distribuida a ninguém.
    Este o raciocinio do jurista.
    Se for um politico, pode pensar de modo diverso, porque o orçamento não é uma realidade objectiva: ele tem 17 cavalos, mas daqui a uns meses pode vir a ter 18 ou mesmo 19 (se lá houver uma fêmea...)
    Planeia distribuir 18 e se não os conseguir só aumenta a divida pública. O resultado vai ser pago duas gerações depois, mas entretanto foi feito um brilharete porque herdaste 17 cavalos e distribuiste 18!
    Certo?
    ( FM -a rir....)

    4 - Pergunta é : o que é que foi proposto pelo velho sábio?
    Ora bem, o velho sábio terá feito uma proposta (imperdível) aos clientes, ups, herdeiros, assim do género :
    Vocês ficam cada um com o seu cavalo, eu administrarei o resto do stock e apenas pagam uma "pequena" renda mensal pelo uso do cavalo, e pela manutenção do resto do stock.
    Se quiserem melhor vão ao Tota ou ao BCP .....
    quem vos manda herdar cavalos...
    (JC)
    Que me desculpem os outros, por não estar relevado o seu palpite, mas enquadram-se numa das 3 propostas de solução aqui apresentadas. Sugiro, entretanto, o respectivo registo como Blogger, não sem antes agradecer o respectivo contributo para a resolução deste problema.Obrigado.