Virtudes que se podem tornar defeitos

Publicada por José Manuel Dias


Conheceis as seis virtudes e os seis defeitos nos quais pode cair aquele que quer praticar as seis virtudes sem conhecê-las bem? O defeito daquele que quer ser benfeitor e não quis aprender a sê-lo, é a falta de discernimento; o defeito daquele que ama a ciência e não ama o estudo, é o de cair em erro; o defeito daquele que gosta de cumprir promessas e não aprendeu a fazê-las, é prejudicar os outros, prometendo-lhes e dando-lhes coisas nocivas; o defeito daquele que ama a franqueza e não aprendeu a praticá-la é o de aconselhar a repreender muito livremente sem nenhuma consideração para com as pessoas; o defeito daquele que gosta de mostrar coragem e não aprendeu a saber doseá-la é perturbar a ordem; o defeito daquele que ama a firmeza de alma e não aprendeu a limitá-la é a temeridade.
Confúcio, pensador autodidacta e político chinês (551
-479 A.C.), in 'Os Anacletos'

5 comentários:

  1. Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

    Pois... Certo estava Confúcio...

    Passei apenas para te rever e para recomeçar minha rotinha depois de algum tempo de férias e é claro, ausência.

    Beijo de bom domingo!!!
    Cris

  2. Cris disse...

    A questão é teorizar apenas, e não praticar! Beijo e boa semana!

  3. PSousa*Bancada Directa* disse...

    Conjugar defeitos e virtudes, será o mesmo que conjugar a casca e o fruto...Abraço pela sua sabedoria que nos transmite.

    Bem Haja

  4. Cris disse...

    Tudo é que é demais, excessivo, usado sem discernimento, torna-se nocivo. Amar desmedidamente poderá ser asfixiante! Tudo tem o seu equilibrio, é nele que está a nossa tranquilidade de espirito e a capacidade de fazer bem aos outros. gostei muito deste texto.

    Beijinho
    Cris

  5. Cleopatra disse...

    Uffffffff
    Fiquei aflita com esta meia dúzia de virtudes que se podem tornar defeitos.