Boas notícias!

Publicada por José Manuel Dias


O aumento de receita e a controlo de despesa tiveram um contributo semelhante para a redução do défice orçamental estrutural em 2006. A conclusão é do Banco de Portugal e surge no Boletim Económico de Primavera do banco central, documento que analisa o desempenho da economia no ano anterior.
"O défice orçamental apresentou uma redução significativamente e superior à prevista, passando de 6% para 3,9% do PIB. Este resultado traduziu a melhoria do saldo estrutural, alcançada em igual medida através da contenção da despesa pública e do aumento da receita", lê-se na introdução do texto divulgado esta tarde.
Fonte : Boletim da Primavera do Banco de Portugal
Importa prosseguir nesta rota para que Portugal, uma das mais velhas nações do mundo, possa ter futuro! Aos invejosos deste desempenho, gostaria de relembrar o que grande Teixeira de Pascoes disse sobre a INVEJA:
"O sentimento de independência, o poder de individualidade, é também a virtude deste defeito. A vil tristeza apagou-nos o carácter, o dom de ser. Somos fantasmas querendo iludir a sua oca e triste condição. Por isso, o valor alheio nos tortura, revelando, com mais clareza, a nossa própria nulidade. A inveja é ainda uma reacção do indivíduo contra a morte; e a calúnia é a sua arma (...)"
In "A Arte de Ser Português"

4 comentários:

  1. A.J.Faria disse...

    Olá, José M.Dias!

    É sempre gratificante constatar que os sacrifício exigidos aos portugueses estão a dar resultados positivos.
    Saibamos continuar neste rumo.

    Um grande abraço!

  2. José Alberto Mostardinha disse...

    Viva José Manuel:

    Boas novas... todos temos que ter consciência de que um país é uma permanente "casa em obras".
    Saibamos construí-la.

    Comentário deixado no blog do Alexandre (Fundamentalidades)
    http://fundamentalidades2.blogspot.com/

    Viva Alexandre:

    Há uma grande diferença entre quem critica os políticos no sentido de ter uma melhor política e melhores políticos, (a isso chama-se crítica construtiva) e aqueles que aproveitam a crítica séria destes para, oportunisticamente, colocarem em causa todos os políticos e rotulando-os da pior maneira como se, como em qualquer outra actividade, não houvesse gente boa e gente má.

    Esta maneira de estar é própria de indivíduos reaccionários, com tendências fascizantes, que não incluem Salazar nem Caetano no seu rol de "políticos" com tais características.

    Normalmente são retornados despeitados que, em África, exploravam o "preto até á medula".

    Os mesmos que, quando se referiam a PORTUGAL o chamavam de "O Puto".

    - "Este ano vou de férias ao Puto"
    ... no seu sentido mais depreciativo.

    Agora, "O Puto", matou-lhes a fome e deu-lhes um lugar para viver.

    São verdadeiros inimigos da democracia e parasitam-na com estes rótulos.
    São a verdadeira escumalha nacional.

    Todos temos que estar atentos a estas manifestações encobertas que aproveitam do legítimo descontentamento de algumas franjas da população.

    Tu sabes ao que me refiro.
    Forte abraço,

    É capaz de ser boa ideia passares por lá.

    Um abraço,

  3. Tacitus disse...

    É importante que se mantenha esta dinâmica na redução do défice. Mas continuam a haver demasiados factores a influenciar essa redução...um abraço!

  4. veritas disse...

    Olá!

    Efectivamente boas notícias.

    Desejo-te um excelente e regenerador fim-de-semana.

    Bjs.